9 de novembro na história da TV: há um ano, estreava Rock Story



Confira os destaques do dia 9 de novembro na história da televisão brasileira:

No dia 9 de novembro de 1973, terminava a novela A Volta de Beto Rockfeller (Tupi).

Após três anos longe da família, Beto (Luís Gustavo) regressava ao lar e retomava os esforços para se reaproximar das altas rodas. Bráulio Pedroso assinava o texto, assim como em 1968; takes da primeira produção estrelada pelo bicão, aliás, foram utilizados para ilustrar algumas passagens da vida do protagonista. Contudo, o sucesso não veio. 'A Volta' foi a primeira novela da Tupi a ganhar cor.



No dia 9 de novembro de 1981, estreava a reapresentação de Cabocla (1979) em Vale a Pena Ver de Novo (Globo).

O romance de Ribeiro Couto inspirou Benedito Ruy Barbosa na concepção deste sucesso das 18h. A novela - embalada pelo romance do casal protagonista Fábio Jr (Luís Jerônimo) e Zuca (Glória Pires) - foi compactada em 95 capítulos (frente os 167 originais). Em 2007, a Globo reapresentou na faixa a segunda versão da trama. Foi a primeira vez que remake e original ganharam reprise em Vale a Pena Ver de Novo.



No dia 9 de novembro de 1981, estreava o programa Revista Feminina (Gazeta).

Apresentado por Maria Thereza Gregori, o programa foi um dos pioneiros da televisão brasileira, na Tupi, nos anos 1950, e também esteve na Band nos anos 1960 e 1970.



No dia 9 de novembro de 1984, terminava a série O Bem-Amado (Globo).

A produção, estrelada por Paulo Gracindo, era um spin-off da novela homônima de 1973. Para o elenco, resgatou-se quase todos os atores do folhetim: exceto Zilka Salaberry, comprometida com as gravações do Sítio do Picapau Amarelo (1977-1986), substituída por Yara Cortes. O Bem-Amado ganhou o APCA de melhor série de TV por dois anos consecutivos, além do Grande Prêmio da Crítica da associação.



No dia 9 de novembro de 1987, estreava a novela Sassaricando (Globo).

Silvio de Abreu "furou" a fila do horário das 19h, retornando à faixa antes do previsto para poder, posteriormente, se dedicar a projetos fora da TV. A novela partia do romance de Aparício (Paulo Autran) com três amigas (Tônia Carrero, Eva Wilma e Irene Ravache). Mas o sucesso de Tancinha (Cláudia Raia) e do casal Fedora e Leozinho (Cristina Pereira e Diogo Vilela) acabaram roubando a cena.



No dia 9 de novembro de 1992, estreava a reapresentação de Bebê a Bordo (1988) em Vale a Pena Ver de Novo (Globo).

Uma das tramas mais retalhadas da história do Vale a Pena Ver de Novo: 90 capítulos x 209 originais. Com a reprise da saga da bebê Heleninha (Beatriz Bertu) - disputada pela mãe Ana (Isabela Garcia), pelo suposto pai Tonico (Tony Ramos) e pela avó Laura (Dina Sfat) -, a Globo encerrava a reexibição da vitoriosa trinca de 1988: Fera Radical, das 18h, regressou em dezembro de 1991; Vale Tudo, das 20h, em maio de 1992.



No dia 9 de novembro de 1998, estreava a novela Pérola Negra (SBT).

Adaptação de um texto argentino, Pérola Negra passou dois anos na gaveta do SBT. Quando estreou, não fez lá muito sucesso. Contudo, em sua reprise, a novela se tornou a pedra no sapato do Vale a Pena Ver de Novo (Globo), tornando-se então uma espécie de curinga nas tardes da emissora. Em foco, a trajetória de Pérola (Patrícia Sabrit), em busca de sua origem, vivendo sob a identidade da amiga Eva (Vanusa Splinder).



No dia 9 de novembro de 2009, estreava a temporada "ID" de Malhação (Globo).

O contraponto do riquinho Bernardo (Fiuk, estreando na TV) com a pobretona Cristiana (Cristiana Ubach) conduzia a narrativa desta temporada que marcou a volta de Ricardo Hofstetter - autor da consagrada fase da Vagabanda (2004) - ao comando dos roteiros. A audiência, contudo, não correspondeu. Destaque para a trilha, repleta de hits dos anos 1980, regravados pelos músicos do momento.



No dia 9 de novembro de 2013, estreava o programa Máquina da Fama (SBT).

O formato apresentado por Patrícia Abravanel substituiu o talent-show Famoso Quem? nas noites de sábado. Mas logo migrou para as segundas-feiras, onde se consagrou, batendo todas as apostas da Record - incluindo a badalada estreia de Xuxa Meneghel na emissora. O 'Máquina' chegou ao fim no início do segundo semestre de 2017, em meio à segunda gravidez de Patrícia, então substituindo Eliana em seu dominical.



No dia 9 de novembro de 2015, estreava a novela Totalmente Demais (Globo).

Após o êxito de Malhação - Sonhos (2014), os autores Paulo Halm e Rosane Svartman foram convocados para a faixa das 19h. Totalmente Demais devolveu ao horário a audiência perdida com produções pouco inspiradas; a novela partia da ascensão de Eliza (Marina Ruy Barbosa) no mundo da moda, a partir de uma aposta do conquistador Arthur (Fábio Assunção) e da execrável Carolina (Juliana Paes).



No dia 9 de novembro de 2016, estreava a novela Rock Story (Globo).

Maria Helena Nascimento estreou como autora-titular com esta trama centrada no mundo da música. Os conflitos partiam de Gui Santiago (Vladimir Brichta), roqueiro em crise de identidade, acentuada após o abandono da esposa, Diana (Alinne Moraes) - que se une ao seu maior desafeto, Léo Régis (Rafael Vitti). Gui acaba se envolvendo com Júlia (Nathalia Dill), gêmea da criminosa Lorena (também Nathalia, claro).

Leia também: 8 de novembro na história da TV: em 2016, último capítulo de Haja Coração

Leia também: 7 de novembro na história da TV: em 2005, estreava Belíssima




commentDeixe sua opinião
menu