9 de novembro na história da TV: há um ano, estreava Rock Story



Confira os destaques do dia 9 de novembro na história da televisão brasileira:

No dia 9 de novembro de 1973, terminava a novela A Volta de Beto Rockfeller (Tupi).

Após três anos longe da família, Beto (Luís Gustavo) regressava ao lar e retomava os esforços para se reaproximar das altas rodas. Bráulio Pedroso assinava o texto, assim como em 1968; takes da primeira produção estrelada pelo bicão, aliás, foram utilizados para ilustrar algumas passagens da vida do protagonista. Contudo, o sucesso não veio. 'A Volta' foi a primeira novela da Tupi a ganhar cor.



No dia 9 de novembro de 1981, estreava a reapresentação de Cabocla (1979) em Vale a Pena Ver de Novo (Globo).

O romance de Ribeiro Couto inspirou Benedito Ruy Barbosa na concepção deste sucesso das 18h. A novela - embalada pelo romance do casal protagonista Fábio Jr (Luís Jerônimo) e Zuca (Glória Pires) - foi compactada em 95 capítulos (frente os 167 originais). Em 2007, a Globo reapresentou na faixa a segunda versão da trama. Foi a primeira vez que remake e original ganharam reprise em Vale a Pena Ver de Novo.



No dia 9 de novembro de 1981, estreava o programa Revista Feminina (Gazeta).

Apresentado por Maria Thereza Gregori, o programa foi um dos pioneiros da televisão brasileira, na Tupi, nos anos 1950, e também esteve na Band nos anos 1960 e 1970.



No dia 9 de novembro de 1984, terminava a série O Bem-Amado (Globo).

A produção, estrelada por Paulo Gracindo, era um spin-off da novela homônima de 1973. Para o elenco, resgatou-se quase todos os atores do folhetim: exceto Zilka Salaberry, comprometida com as gravações do Sítio do Picapau Amarelo (1977-1986), substituída por Yara Cortes. O Bem-Amado ganhou o APCA de melhor série de TV por dois anos consecutivos, além do Grande Prêmio da Crítica da associação.



No dia 9 de novembro de 1987, estreava a novela Sassaricando (Globo).

Silvio de Abreu "furou" a fila do horário das 19h, retornando à faixa antes do previsto para poder, posteriormente, se dedicar a projetos fora da TV. A novela partia do romance de Aparício (Paulo Autran) com três amigas (Tônia Carrero, Eva Wilma e Irene Ravache). Mas o sucesso de Tancinha (Cláudia Raia) e do casal Fedora e Leozinho (Cristina Pereira e Diogo Vilela) acabaram roubando a cena.



No dia 9 de novembro de 1992, estreava a reapresentação de Bebê a Bordo (1988) em Vale a Pena Ver de Novo (Globo).

Uma das tramas mais retalhadas da história do Vale a Pena Ver de Novo: 90 capítulos x 209 originais. Com a reprise da saga da bebê Heleninha (Beatriz Bertu) - disputada pela mãe Ana (Isabela Garcia), pelo suposto pai Tonico (Tony Ramos) e pela avó Laura (Dina Sfat) -, a Globo encerrava a reexibição da vitoriosa trinca de 1988: Fera Radical, das 18h, regressou em dezembro de 1991; Vale Tudo, das 20h, em maio de 1992.



No dia 9 de novembro de 1998, estreava a novela Pérola Negra (SBT).

Adaptação de um texto argentino, Pérola Negra passou dois anos na gaveta do SBT. Quando estreou, não fez lá muito sucesso. Contudo, em sua reprise, a novela se tornou a pedra no sapato do Vale a Pena Ver de Novo (Globo), tornando-se então uma espécie de curinga nas tardes da emissora. Em foco, a trajetória de Pérola (Patrícia Sabrit), em busca de sua origem, vivendo sob a identidade da amiga Eva (Vanusa Splinder).



No dia 9 de novembro de 2009, estreava a temporada "ID" de Malhação (Globo).

O contraponto do riquinho Bernardo (Fiuk, estreando na TV) com a pobretona Cristiana (Cristiana Ubach) conduzia a narrativa desta temporada que marcou a volta de Ricardo Hofstetter - autor da consagrada fase da Vagabanda (2004) - ao comando dos roteiros. A audiência, contudo, não correspondeu. Destaque para a trilha, repleta de hits dos anos 1980, regravados pelos músicos do momento.



No dia 9 de novembro de 2013, estreava o programa Máquina da Fama (SBT).

O formato apresentado por Patrícia Abravanel substituiu o talent-show Famoso Quem? nas noites de sábado. Mas logo migrou para as segundas-feiras, onde se consagrou, batendo todas as apostas da Record - incluindo a badalada estreia de Xuxa Meneghel na emissora. O 'Máquina' chegou ao fim no início do segundo semestre de 2017, em meio à segunda gravidez de Patrícia, então substituindo Eliana em seu dominical.



No dia 9 de novembro de 2015, estreava a novela Totalmente Demais (Globo).

Após o êxito de Malhação - Sonhos (2014), os autores Paulo Halm e Rosane Svartman foram convocados para a faixa das 19h. Totalmente Demais devolveu ao horário a audiência perdida com produções pouco inspiradas; a novela partia da ascensão de Eliza (Marina Ruy Barbosa) no mundo da moda, a partir de uma aposta do conquistador Arthur (Fábio Assunção) e da execrável Carolina (Juliana Paes).



No dia 9 de novembro de 2016, estreava a novela Rock Story (Globo).

Maria Helena Nascimento estreou como autora-titular com esta trama centrada no mundo da música. Os conflitos partiam de Gui Santiago (Vladimir Brichta), roqueiro em crise de identidade, acentuada após o abandono da esposa, Diana (Alinne Moraes) - que se une ao seu maior desafeto, Léo Régis (Rafael Vitti). Gui acaba se envolvendo com Júlia (Nathalia Dill), gêmea da criminosa Lorena (também Nathalia, claro).




Leia também

Novelas

Por onde anda Cecília Dassi, a Sandrinha de Por Amor

A garotinha Sandrinha conquistou o Brasil na primeira exibição de Por Amor, exibida entre 1997 e 1998 pela Rede Globo. Cecília Dassi, tinha apenas sete anos quando interpretou a personagem. Depois disso, ainda atuou em diversos papeis na Rede Globo, mas abandou a carreira na televisão