Jurada de Silvio Santos e Chacrinha, Elke Maravilha morre aos 71 anos



Morreu na madrugada de hoje (16), na cidade do Rio de Janeiro (RJ), a atriz Elke Maravilha. Ela estava internada desde junho, após ser operada de uma úlcera e ficar em coma induzido.



Filha de um russo e de uma alemã, Elke Georgievna Grunnupp nasceu em 22 de fevereiro de 1945, na antiga Leningrado, hoje São Petersburgo, localizada na extinta União Soviética, atual Rússia. Para fugir do comunismo, seus pais resolveram imigrar pra o Brasil, se instalando no estado de Minas Gerais.

Na juventude, passou a se destacar pela beleza, se tornando modelo e manequim aos 24 anos de idade.



Então, em 1970, fez sua estreia no cinema, na produção Salário Mínimo. Em 1973, fez seu primeiro trabalho na TV, na novela A Volta de Beto Rockfeller, da extinta TV Tupi.

Sua maior popularidade veio a partir dos anos 80, quando foi jurada em dois dos mais importantes programas de calouros da história da TV brasileira: o Cassino do Chacrinha, na Globo, e o Show de Calouros, no SBT. Nas duas atrações, se destacava pelo seus figurinos exóticos e pela postura positiva, sempre incentivando os participantes.



Ela permaneceu como jurada até o fim da atração de Silvio Santos, em 1993. Nesta fase, Silvio já não participava sempre do programa, que era comandado por um rodízio de jurados. Naquela época, Elke Maravilha também apresentou a competição.



No mesmo ano, ganhou um talk show na emissora. O programa Elke era exibido na faixa da tarde e abordava diversos assuntos, não tendo longa duração na grade do canal.



Desde então, a artista fez participações em diversas produções televisivas e cinematográficas. Seu último trabalho foi no longa Carrossel 2 - O Sumiço de Maria Joaquina, lançado no último mês de julho.



O local e a data do sepultamento de Elke Maravilha ainda não foram divulgados pela família.




commentDeixe sua opinião
menu