25 de fevereiro na história da TV: em 2002, estreava Coração de Estudante


Confira os destaques do dia 25 de fevereiro na história da televisão brasileira:

No dia 25 de fevereiro de 1967, terminava o programa esportivo Teleglobo Esportivo (Globo).

O programa se destacou não só por mostrar eventos esportivos nacionais e internacionais, como também por permitir comentários a respeito das competições - uma constante em atrações do gênero hoje. Estreou aos domingos e acabou remanejado, tempos depois, para os sábados, onde se fixou. A atração substituiu o similar Por Dentro da Jogada (1965), apresentado por Luís Alberto e Teixeira Heizer.

No dia 25 de fevereiro de 1994, terminava a reapresentação de Direito de Amar (1987) em Vale a Pena Ver de Novo (Globo).

Os 172 capítulos desta adaptação de Walther Negrão para a obra radiofônica de Janete Clair foram condensados em 80 - seguindo o modelo adotado nas duas tramas anteriores, Sinhá Moça (1986) e Barriga de Aluguel (1993). Em cena, os conflitos de Rosália (Glória Pires), entregue ao Sr. de Montserrat (Carlos Vereza) em troca do perdão de uma dívida e apaixonada pelo filho do marido, Adriano (Lauro Corona).



No dia 25 de fevereiro de 2002, estreava a novela Coração de Estudante (Globo).

Primeiro trabalho de Emanuel Jacobina, após o êxito obtido à frente de diversas temporadas de Malhação. O autor contou com o auxílio de Carlos Lombardi para encaixar a trama nos trilhos. Destaque para Adriana Esteves, a voluntariosa Amelinha, que consegue levar o namorado Edu (Fábio Assunção), e o enteado Lipe (Pedro Malta), para Nova Aliança - onde o professor se apaixona por Clara (Helena Ranaldi). Esta e Edu se opõe aos ideais do fazendeiro João Mourão (Cláudio Marzo), pai de Amelinha, que, com planos de implantar uma hidrelétrica, ameaça a mata virgem local. Enquanto a vilãzinha se envolve com o peão Nélio (Vladimir Brichta), Clara e Edu são surpreendidos pela chegada de Mariana (Carolina Kasting), ex-esposa dele.



No dia 25 de fevereiro de 2005, terminava a reapresentação de Deus Nos Acuda (1992) em Vale a Pena Ver de Novo (Globo).

A decisão de reapresentar este folhetim de Silvio de Abreu - mais de 12 anos após sua estreia às 19h, onde não atingiu a repercussão esperada - surpreendeu o telespectador. A trama, condensada em 80 capítulos, se saiu bem na missão de levantar a audiência de Terra Nostra (1999), cartaz anterior do horário, enquanto a Globo buscava a liberação de Laços de Família (2000), a substituta.



No dia 25 de fevereiro de 2008, estreava a série Poeira em Alto-Mar (Globo).

Renato Aragão estava à frente desta série de cinco episódios, exibida às 17h, de segunda-feira a sexta-feira. Na trama, o eterno trapalhão Didi atua como camelô ao lado de Peteco (Rodrigo Faro). Para fugirem de um marido traído em busca de vingança, os dois se metem em um transatlântico, onde testemunham a história de amor de Joana (Milena Toscano) e Davi (Daniel Erthal), enquanto buscam um tesouro.



No dia 25 de fevereiro de 2011, terminava o programa É Tudo Improviso (Band).

Apresentado por Marcio Ballas, este show consistia numa competição de improvisação em humor e contava com comediantes como Marianna Armellini, Marco Gonçalves e Cristiane Wersom. Surgiu para cobrir as férias do CQC: Custe o que custar às segundas-feiras; acabou, contudo, se fixando na grade do canal. Famosos como Adriane Galisteu, Danilo Gentili, Nany People e Rita Cadillac participaram.



No dia 25 de fevereiro de 2011, terminava o programa Tribunal na TV (Band).

A atração revisitava crimes polêmicos, reconstituídos através de dramaturgia e jornalismo, com base no livro '500 melhores júris que fiz', de Eduardo César Leite. Marcelo Rezende apresentou a primeira temporada; o comando passou, posteriormente, ao ator João Bourbonnais. Veiculado às sextas-feiras, Tribunal na TV, embora tenha estreado bem, não emplacou na audiência.



No dia 25 de fevereiro de 2013, estreava a reapresentação de O Profeta (2006) em Vale a Pena Ver de Novo (Globo).

A trajetória do médium Marcos (Thiago Fragoso), da descoberta de seu dom ao proveito financeiro que acaba por prejudica-lo, surgiu na Tupi, através de Ivani Ribeiro. Duca Rachid e Thelma Guedes, com supervisão de Walcyr Carrasco, adaptaram a novela, exitosa quando exibida às 18h. No 'Vale a Pena', porém, o folhetim não emplacou; os 178 capítulos originais foram condensados em 115.



No dia 25 de fevereiro de 2015, estreava o programa Gugu (Record).

Dois anos após a extinção do dominical Programa do Gugu (2009), o apresentador voltava ao ar, desta vez nas noites de terça-feira, quarta-feira e quinta-feira. Vários elementos de outras atrações de Gugu - incluindo as do SBT - foram revisitados; começando pela abertura com a clássica 'Baile dos Passarinhos'. A partir do ano seguinte, passou a ser exibido somente às quartas-feiras, até sua extinção, em 2017.


Deixe sua opinião


Leia também