8 entrevistas de Jô Soares que tiveram bastante repercussão, seja negativa ou positiva





Nesta segunda (22/02), uma notícia agitou a internet: o jornalista Daniel Castro, do site Notícias da TV, anunciou que a Globo decidiu extinguir o Programa do Jô no final de 2016.

A atração, que estreou dia 3 de abril de 2000, marcou a volta de Jô Soares para a Globo - ele estava no SBT desde 1988, onde comandava o Jô Soares Onze e Meia.

Relembre abaixo algumas entrevistas de Jô Soares nas duas emissoras que tiveram repercussão, seja negativa ou positiva.

1 - Dilma Rousseff (2015)



Jô Soares entrevistou a presidente Dilma Rousseff no dia 12 de junho de 2015. Ela o recebeu na biblioteca da residência oficial da Presidência da República, em Brasília (DF). A conversa durou 69 minutos e não entrou em temas polêmicos referentes ao governo. O apresentador foi muito criticado nas redes sociais por defender a presidente.

2 - Jout Jout (2015)



Em novembro de 2015, foi a vez da vlogueira Julia Tolezano, mais conhecida como Jout Jout. A conversa deu o que falar após vários comentários de Jô Soares que foram considerados sexistas e deixaram a moça desconcertada. Em um vídeo que circula na internet, ela disse que se sentiu "desconfortável".

3 - Ruy Morais e Castro (2007)



Em 2007, Jô Soares recebeu o angolano Ruy Morais e Castro, taxista de Campinas (SP). A entrevista gerou polêmica porque Jô Soares fez um comentário sobre o penteado das mulheres de uma tribo daquele País, fazendo uma analogia com sexualidade. O apresentador, que disse ter sido mal interpretado, foi taxado de preconceituoso. O caso chegou a entrar na mira do Ministério Público Federal do Rio de Janeiro.

4 - Roberto Marinho (2000)



Um dos convidados da estreia do Programa do Jô, em abril de 2000, foi o presidente das Organizações Globo, Roberto Marinho, que conversou com Jô Soares no jardim de sua casa, no Cosme Velho, no Rio de Janeiro (RJ).

Veja também: As 6 maiores tretas de Silvio Santos com seus concorrentes

5 - Mamonas Assassinas (1995)



Antes de estourar em todo o Brasil, a banda foi ao Jô Soares Onze e Meia e chamou a atenção do público. A entrevista ocorreu um mês antes do lançamento do CD que marcou essa geração.

6 - Fernando Collor de Mello (1989)



Polêmica das antigas: em 1989, o então candidato à presidente Fernando Collor de Mello foi ao Jô Soares Onze e Meia (SBT). A entrevista foi considerada "pouco amigável", segundo a imprensa da época. Uma passagem marcante: Jô repreendeu Collor por ele olhar somente para a câmera e não para ele durante a conversa.

7 - Raul Seixas (1989)



Foi a última entrevista do músico. Apesar de debilitado, pouco antes de morrer, Raul Seixas contou ótimas passagens de sua carreira.

8 -Cazuza (1988)



Em 1988, em seu primeiro ano no SBT, Jô Soares recebeu Cazuza. Apesar de já debilitado, ainda não se sabia que ele tinha AIDS. A conversa girou em torno de política e música. Cazuza fumou o tempo todo.

Veja também: As diversas polêmicas envolvendo Laços de Família









commentDeixe sua opinião
menu