16 de fevereiro na história da TV: em 1987, estreava Direito de Amar


Confira os destaques do dia 16 de fevereiro na história da televisão brasileira:

No dia 16 de fevereiro de 1970, estreava a novela E Nós, Aonde Vamos? (Tupi).

Dispensada pela Globo, Glória Magadan migrou para a Tupi, onde desenvolveu este último trabalho no Brasil. A produção ficou marcada por atritos entre a autora e o elenco - formado por nomes como Eva Todor, Marieta Severo e Yara Amaral -, que foi "se diluindo" no decorrer da narrativa. Também a última novela de Leila Diniz, falecida dois anos depois em um acidente aéreo.



No dia 16 de fevereiro de 1979, terminava o programa Brasil Pandeiro (Globo).

Betty Faria esteve à frente desta atração que buscava resgatar a memória da música brasileira. O texto de Ronaldo Bôscoli contemplava apresentações no palco e esquetes. No único quadro fixo do programa, assinado por Ruy Castro, Betty vivia a heroína Maria Maravilha. O humorista Ronald Golias também participava. Brasil Pandeiro era exibido mensalmente, dentro da faixa Sexta Super.



No dia 16 de fevereiro de 1983, estreava a minissérie Parabéns pra Você (Globo).

Minissérie de Bráulio Pedroso, centrada nos conflitos do casal Mendonça (Daniel Filho) e Maria Rita (Débora Duarte). O envolvimento dele com Irene (Fernanda Torres), vinte anos mais jovem, e dela com Volber (Juca de Oliveira), acabam por afastá-los em definitivo. Durante os capítulos, Maria Rita entrevistava figuras como Gilberto Gil e Éder Jofre, traçando um painel da sociedade.



No dia 16 de fevereiro de 1987, estreava a novela Direito de Amar (Globo).

Adaptação de um clássico radiofônico de Janete Clair, realizada por Walther Negrão, Direito de Amar marcou a retomada das produções das 18h após uma interrupção de três meses. A mocinha Rosália (Glória Pires) casava-se com o temido Sr. de Montserrat (Carlos Vereza), em troca do perdão de uma dívida de seu pai, mesmo estando apaixonada por Adriano (Lauro Corona), filho do vilão.



No dia 16 de fevereiro de 2008, terminava o humorístico Dedé e o Comando Maluco (SBT).

Parceria do SBT com o empresário Beto Carreiro, Dedé e o Comando Maluco nasceu de um quadro do humorístico A Praça é Nossa (1987). A série, que passou pelas tardes de sábado e domingo, contava com o ex-Trapalhão como general de uma tropa que, quase sempre, se metia em confusão. Nomes como Sérgio Mallandro e Scheila Carvalho, ex-dançarina do É o Tchan, participaram.



No dia 16 de fevereiro de 2013, estreava o programa infantil Bozo (SBT).

Sucesso nos anos 1980, Bozo retornava à grade do SBT, ocupando as manhãs de sábado. Jean Santos, antes intérprete de Patatá, da dupla com Patati, se encarregou do personagem. Com audiência em baixa, a atração foi suspensa semanas depois; o palhaço acabou alocado no Bom Dia & Cia (1993), antes de se despedir em definitivo da tela da emissora.


Deixe sua opinião


Leia também