26 de janeiro na história da TV: em 2015, a estreia de Felizes Para Sempre?


Confira os destaques do dia 26 de janeiro na história da televisão brasileira:

No dia 26 de janeiro de 1970, estreava o jornalístico Jornal da Gazeta (Gazeta).

Principal jornal da emissora, segue no ar até hoje, na faixa das 19h - com uma segunda edição às 22h. Atualmente apresentado por Rodolpho Gamberini e Stella Gontijo, contando com Denise Campos Toledo, José Nêumanne Pinto e Maria Lydia Flandoli - outrora âncora - como analistas. Também já foi comandado por Anna Paola Fragni, Kátia Maranhão e Laerte Vieira.



No dia 26 de janeiro de 1979, terminava a novela Sinal de Alerta (Globo).

A trama de Dias Gomes alertava para o perigo da poluição nas grandes cidades, a partir dos empreendimentos de Tião Borges (Paulo Gracindo), proprietário de uma fábrica poluente, alvo dos protestos de operários e da jornalista Talita (Yoná Magalhães), sua ex-mulher. Última produção do horário das 22h. No elenco, Vera Fischer, Ruth de Souza, Milton Gonçalves, Jardel Filho e Isabel Ribeiro.



No dia 26 de janeiro de 2004, estreava a novela Da Cor do Pecado (Globo).

Primeira novela de João Emanuel Carneiro, centrada no amor entre o botânico rico Paco (Reynaldo Gianecchini) e a feirante pobre Preta (Taís Araújo), separados pelas intrigas da venenosa Bárbara (Giovanna Antonelli). Ainda, os núcleos cômicos liderados por Edilásia Sardinha (Rosi Campos), Pai Helinho (Matheus Nachtergaele) e Eduardo (Ney Latorraca) e Verinha (Maitê Proença), casal falido.



No dia 26 de janeiro de 2007, terminava a primeira reapresentação de Chocolate com Pimenta (2003) em Vale a Pena Ver de Novo (Globo).

Figurinha carimbada no 'Vale a Pena', Walcyr Carrasco retornava à faixa com esta produção de grande sucesso, estrelada por Mariana Ximenes - Ana Francisca, jovem rechaçada por toda uma cidade, que retorna ao lugarejo milionária e disposta a fechar a fábrica de chocolates, única fonte de renda dali. A reexibição foi um sucesso, com 135 capítulos, frente 209 originais. Ganhou uma segunda reprise em 2012.



No dia 26 de janeiro de 2007, terminava o programa Boa Noite Brasil (Band).

Apresentada por Gilberto Barros, a atração trazia discussões sobre temas polêmicos, quadros com famosos, gincanas, entre outros formatos. Na verdade, uma reedição do programa comandado por Flávio Cavalcanti, na década de 1980. Era exibido de segunda-feira a sexta-feira, na faixa das 22h. Aos sábados, Gilberto ancorava o Sabadaço, do mesmo estilo, ainda mais popularesco.



No dia 26 de janeiro de 2009, estreava a série Deu a Louca no Tempo (Globo).

Ao tomar conhecimento do sequestro de duas hóspedes do resort onde trabalha, Didi (Renato Aragão) se une ao amigo Bruno (Guilherme Berenguer); acaba metido em uma máquina do tempo, enfrentando tiranossauros na Pré-História e guardas na Idade Média. No elenco desta série, de cinco capítulos exibidos às 17h00, Bia Seidl, Eriberto Leão, Leopoldo Pacheco, Luiza Valdetaro e Odilon Wagner.



No dia 26 de janeiro de 2015, estreava a minissérie Felizes para Sempre? (Globo).

De Euclydes Marinho, a trama abordava as dificuldades de relacionamentos de cinco casais, premissa similar a Quem Ama Não Mata (1982), minissérie do mesmo autor. O destaque ficou por conta da prostituta Danny Bond, vivida por Paolla Oliveira, que surgiu em cena só de calcinha. Também participaram Maria Fernanda Cândido, Enrique Diaz, Adriana Esteves, João Miguel, Carol Abras e João Baldasserini.


Deixe sua opinião


Leia também